Obama faz piada sobre cozinha de helicóptero presidencial

PHOENIX - Um helicóptero de última geração projetado para transportar o presidente norte-americano Barack Obama, durante um eventual ataque nuclear, também serviria para atividades secretas - de culinária. O helicóptero, um dos mais avançados do mundo, foi descartado pelo Pentágono por causa do alto custo. Obama revelou nesta segunda-feira que o aparato teria uma cozinha a bordo.

Reuters |

Reuters

Obama discursa no 110º Convenção Nacional de
Veteranos de Guerras Estrangeiras em Phoenix

"Entre outras facilidades, ele permitiria que eu cozinhasse durante um ataque nuclear. Deixa eu falar uma coisa: se os Estados Unidos da América estivessem sob um ataque nuclear, a última coisa que passaria pela minha cabeça seria fazer uma boquinha", disse Obama, arrancando risos e aplausos da audiência, composta por militares veteranos.

O secretário de Defesa, Robert Gates, cancelou em abril o programa VH-71 da Lockheed Martin para o desenvolvimento do helicóptero. Ele se tornou um símbolo da iniciativa de Obama contra contratos caros de defesa que, segundo ele, desperdiçam bilhões de dólares dos contribuintes.

O programa seria responsável por substituir a atual frota de helicópteros presidenciais "Marine One", em serviço há uma geração. A princípio, ele deveria incluir 23 helicópteros a um custo de US$ 6,5 bilhões, mas ele sofreu um atraso de seis anos e o custo estimado disparou para mais de US$ 13 bilhões.


Leia mais sobre Barack Obama

    Leia tudo sobre: ataque nucleardefesahelicopteroobama

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG