O presidente norte-americano, Barack Obama, pediu ao Congresso neste sábado, durante seu programa semanal de rádio, que aprove sua reforma do sistema de saúde, argumentando que está em jogo a estabilidade da economia dos Estados Unidos.

"Este é um assunto que afeta a saúde e o bem-estar financeiro de cada um dos norte-americanos e a estabilidade de toda a nossa economia", afirmou Obama.

Na terça-feira, os líderes democratas da Câmara dos Representantes apresentaram um plano de 1.000 páginas para reformular o sistema de saúde norte-americano, uma das metas legislativas de Obama.

Obama quer que o Congresso aprove sua reforma do sistema de saúde para o final deste ano e, com isso, pretende cumprir a promessa-chave de sua campanha: fornecer segurança médica aos 46 milhões de norte-americanos (15% da população) que não possuem plano de saúde.

"Não podemos continuar submetidos às práticas da indústria da saúde que estão sobrecarregando famílias e diminuindo os negócios norte-americanos, os grandes e os pequenos", afirmou o presidente.

"Por isso, hoje exorto a Câmara dos Representantes e o Senado a aproveitarem esta oportunidade e a votarem pela reforma que fornece ao povo norte-americano a melhor cobertura médica pelo menor preço; isto influi nas companhias de seguros, fortalece os negócios e finalmente proporciona às famílias as opções de que precisam e a segurança que merecem", disse Obama.

mk/bm/afo/lm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.