Obama estima que Irã será grande desafio

O futuro presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, prometeu neste domingo agir rápido na questão envolvendo o programa nuclear do Irã, estimando que o problema constitui um dos principais desafios de sua administração.

AFP |

"Acredito que o Irã será um de nossos maiores desafios", disse Obama à rede de televisão ABC News, destacando que um regime iraniano com armas atômicas "poderia desencadear uma corrida nuclear no Oriente Médio".

É preciso dar "uma nova ênfase sobre este assunto (...) e na disposição ao diálogo", disse Obama em referência ao governo de George W. Bush, que sempre rejeitou a conversação com Teerã.

Barack Obama revelou que pretende cobrar do Irã por sua atitude de "exportar o terrorismo" por meio do movimento islâmico palestino Hamas e do grupo radical xiita libanês Hezbollah.

As declarações do presidente eleito ocorrem um dia após o site do jornal The New York Times revelar que Bush recusou, no ano passado, um pedido secreto de Israel para realizar ataques aéreos contra a principal usina nuclear iraniana.

O pedido foi feito pelo primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, que queria bombas antibunker americanas, assim como a permissão para voar sobre o Iraque, para atacar o complexo de enriquecimento de urânio em Natanz.

Segundo o jornal, altos funcionários do governo de Bush, liderados pelo secretario de Defesa, Robert Gates, convenceram o presidente de que qualquer ataque contra o Irã não seria efetivo, e levaria à expulsão dos inspetores internacionais e a uma maior reserva dos iranianos sobre seu programa nuclear.

Citando altos funcionários americanos e estrangeiros, mas sem dar nomes, o jornal revela ainda que Bush autorizou uma operação encoberta para sabotar o programa nuclear iraniano, que para os EUA tem como finalidade o desenvolvimento de armas atômicas.

afp/lm/LR

    Leia tudo sobre: obama

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG