Obama está preocupado com desemprego, mas vê sinais de progresso

O presidente Barack Obama afirmou nesta sexta-feira que os últimos dados sobre o desemprego, que subiu para 8,9%, são preocupantes, mas afirmou que a abalada economia americana começa a mostrar sinais de progresso.

AFP |

"Esta manhã soubemos que nossa economia perdeu outros 539.000 empregos em abril. Apesar de ser animador que a cifra seja menor do que foi nos últimos seis meses, continua sendo preocupante", admitiu o presidente, advertindo que as perdas de emprego continuarão em uma recessão que durará meses ou, inclusive, anos para terminar.

Obama disse, no entanto, que se vislumbram sinais de que a economia vai se recuperar.

"Apesar de termos um longo caminho a percorrer antes de deixarmos para trás a recessão, as engrenagens de nossa economia parecem começar a funcionar outra vez".

"Os gastos de consumo e as vendas de moradias estão se estabilizando e a construção está melhorando pela primeira vez em seis meses. Em consequência, passo a passo, estamos progredindo", enfatizou.

O índice de desemprego nos Estados Unidos subiu a 8,9% em abril, com 539.000 empregos perdidos, segundo dados oficiais divulgados nesta sexta-feira, um nível pouco melhor que o esperado pelos analistas em consequência da recessão da economia.

Apesar da taxa de desemprego estar no maior nível desde setembro de 1983, o ritmo de perdas caiu de maneira considerável, o que representa outro sinal de uma distensão da grave crise econômica.

bur-rl/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG