O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, se disse nesta quinta-feira muito preocupado com a presença de extremistas islâmicos na fronteira entre Paquistão e Índia, durante entrevista coletiva ao final da Cúpula do G20.

Obama revelou que analisou a questão durante seu encontro com o primeiro-ministro indiano, Manmohan Singh, à margem da Cúpula em Londres.

"Evidentemente que estamos muito preocupados com os extremistas e os terroristas que ocupam as regiões fronteiriças de Paquistão e Afeganistão", declarou Obama, ao assinalar que "tratamos isto de maneira mais ampla, para ver como poderemos coordenar a luta contra o terrorismo".

Em declarações no final da Cúpula, o primeiro-ministro indiano disse "concordar" com Obama em que "nossos países devem trabalhar juntos contra as forças do terrorismo".

Singh insistiu que o Paquistão deve agir para deter ataques terroristas como o que causou 165 mortes em novembro passado, na cidade indiana de Mumbai.

"Esperamos que o Paquistão faça o necessário" para deter e julgar os responsáveis por estes ataques.

dlc/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.