WASHINGTON - O presidente eleito dos Estados Unidos, Barack Obama, anunciou nesta quinta-feira o ex-senador Tom Daschle como novo secretário de Saúde.

Daschle, que foi líder da maioria democrata no Senado, mas não conseguiu, em 2004, ser reeleito por Dakota do Sul, negociou com a equipe de Obama se transformar também na autoridade máxima para assuntos sanitários da Casa Branca, o que envolve informar diretamente o presidente.

AP
Tom Daschle, ex-senador democrata
Tom Daschle, ex-senador democrata
De acordo com a "CNN", a relevância dessa dupla função é que seria Daschle, e não os funcionários da residência oficial, quem escreveria o plano para Saúde que Obama prevê enviar no próximo ano para sua aprovação no Congresso.


Quando Obama assumir o cargo, em 20 de janeiro, Daschle terá de aplicar uma das grandes promessas da campanha democrata: reformar o sistema de Saúde em um país onde 46 milhões de pessoas não têm cobertura médica.

A reforma do sistema de Saúde, defendida por Obama, prevê garantir a cobertura social por meio de um sistema parcialmente financiado pelo Estado.

Os democratas já haviam tentado empreender uma reforma no setor (uma das bandeiras da atual senadora Hillary Clinton, quando seu marido, Bill, era presidente dos Estados Unidos), mas fracassaram.

Daschle chefiará também uma agência de supervisão de programas de saúde como o Medicare, que deve ver seus custos subirem com o envelhecimento da população norte-americana.

Leia mais sobre Obama

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.