Obama enfatiza ação internacional coordenada frente ao Irã

Washington, 26 set (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse hoje que a construção de uma usina nuclear secreta no Irã aumenta a urgência de uma coordenação internacional que impeça a proliferação de armas atômicas.

EFE |

"Os governantes iranianos devem escolher agora: ou cumprem suas responsabilidades e se integram à comunidade de nações, ou enfrentarão crescentes pressões e isolamento", disse Obama, em suas declarações por rádio e internet dos sábados.

A existência da usina nuclear perto da localidade de Qom "é um desafio grave para a não-proliferação nuclear, e é parte de um contínuo e inquietante padrão de evasão iraniano", acrescentou o presidente.

Desde o começo de sua gestão, em janeiro, Obama buscou uma aproximação com o Irã, enviou uma saudação televisionada ao povo iraniano durante o Ano Novo Persa e destinou cartas particulares ao líder iraniano Ali Khamenei.

O secretário da Defesa americano, Robert Gates, em entrevista que será divulgada amanhã pela rede "CNN" de televisão, disse que, se a usina nuclear iraniana fosse destruída à força, Teerã poderia reconstruí-la em menos de três anos.

"A realidade é que não há opção militar que consiga mais do que ganhar tempo", disse Gates.

O diretor do programa nuclear do Irã, Ali Akbar Salehi, que sugeriu que os inspetores da AIEA poderiam visitar o lugar, disse que a instalação é "uma unidade semi-industrial para enriquecimento de combustível nuclear", segundo a agência oficial de notícias "Irna".

Obama sustentou que o Irã "deve cooperar plenamente com a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA)", permitindo a inspeção da usina nuclear subterrânea na qual, supostamente, é possível enriquecer urânio para seu uso em armamento.

A mudança de tom de Obama ocorre seis dias antes das negociações em Genebra, das quais participarão diplomatas do Irã, Estados Unidos, França, Reino Unido, Alemanha, Rússia e China, para discutir o programa nuclear iraniano. EFE jab/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG