Obama encerra férias no Havaí e volta a Chicago

Por Jeff Mason HONOLULU (Reuters) - O candidato democrata à Presidência dos EUA, Barack Obama, encerra na sexta-feira suas férias no Havaí, na esperança de voltar apenas como presidente eleito, depois de derrotar o republicano John McCain em novembro.

Reuters |

Obama passou uma semana no seu Estado natal, reconhecendo implicitamente que não haverá muitas pausas daqui para frente na campanha. Mas o candidato, de 47 anos, pouco esteve na praia. Foi duas vezes jogar golfe, malhou numa academia, pegou 'jacaré', visitou Pearl Harbor e levou os filhos para tomar raspadinha. 'Pedi de limão, goiaba e cereja -- sabores sólidos.

Parece bem bom, né?,' disse ele ao deixar a loja.

A viagem teve momentos tocantes. Obama visitou quase diariamente a avó idosa, embora por curtos períodos, e levou os filhos para verem o túmulo do avô materno dele. Na quinta-feira, espalhou pétalas de flores no mar, no mesmo lugar onde as cinzas da sua mãe foram lançadas.

Sem ânimo para fazer campanha, Obama evitou o ritual de aperto de mãos com as multidões. Preferiu, por exemplo, esperar o hambúrguer no carro a se misturar com os clientes, que, no entanto, não ligaram. 'Acho certo', disse Terri Charland, 41 anos. '[Mas] acho que ele poderia ter acenado.'

Obama deixa a família em Chicago e no sábado participa de um seminário na Califórnia, antes de retomar o ritmo total da campanha na segunda-feira.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG