Obama elogia eleição afegã, mas alerta para violência

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, elogiou nesta sexta-feira a eleição no Afeganistão como um passo no caminho certo, mas alertou que a violência pode continuar à medida que os resultados oficiais são apurados. Esse foi um importante passo nos esforços do povo afegão para assumir o controle de seu futuro, mesmo que os extremistas violentos tentem ficar no caminho, disse Obama na Casa Branca.

Reuters |

"Ao longo dos últimos dias, particularmente ontem, nós temos visto atos de violência e intimidação pelo Taleban, e podem haver mais nos próximos dias", acrescentou.

Obama elogiou os milhões de afegãos que compareceram para votar na quinta-feira, mesmo com a ameaça de violência.

"Eu estava impressionado com a coragem deles diante da intimidação e da dignidade deles diante da desordem", afirmou.

"Há um claro contraste entre os que buscam controlar o próprio futuro através das urnas com aqueles que matam para evitar que isso aconteça".

Obama disse que os Estados Unidos não apoiaram um candidato específico na eleição, e prometeu continuar trabalhando para fortalecer a segurança e a governabilidade no Afeganistão após a divulgação dos resultados eleitorais.

Os comitês do atual presidente afegão Hamid Karzai e de seu principal oponente Abdullah Abdullah diziam ambos que haviam vencido a disputa.

A eleição é um importante teste para Karzai após oito anos no cargo e para a nova estratégia regional de Obama para derrotar o Taleban e estabilizar o Afeganistão.

"Nossa meta é clara: parar, desmantelar e derrotar a Al Qaeda e seus aliados extremistas. Essa meta vai ser alcançada", disse Obama.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG