Obama e Peres discutem Irã e processo de paz no O.Médio

Washington, 5 mai (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, e seu colega israelense, Shimon Peres, se reúnem hoje na Casa Branca para discutir, entre outros assuntos, o processo de paz entre israelenses e palestinos e o programa nuclear iraniano.

EFE |

O encontro entre os dois chefes de Estado faz parte de uma série de reuniões que Obama mantém com líderes do Oriente Médio, e dentro da qual nas próximas semanas se reunirá também com o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, e o presidente egípcio, Hosni Mubarak.

Desde que chegou ao poder, Obama afirma que uma das prioridades de seu Governo será pressionar em favor de uma solução ao conflito do Oriente Médio que implique a convivência de dois Estados, o palestino e o israelense.

Segundo indicou ontem o porta-voz da Casa Branca, Robert Gibbs, em sua entrevista coletiva diária, a série de reuniões de Obama representa "o começo de uma série de muitos passos" para conseguir esse objetivo.

Peres, que está em Washington para uma visita de quatro dias, dedicou boa parte de sua vida política a encontrar uma solução ao conflito que implique a criação de um Estado palestino, o que lhe valeu em 1994 o Prêmio Nobel de Paz.

Já Netanyahu, que chegou ao poder à frente de uma coalizão de direita após as eleições de fevereiro em Israel, não se pronunciou até o momento em público a favor de um Estado palestino.

Na segunda-feira, Peres afirmou que Netanyahu quer a paz no Oriente Médio.

"Em nossa tradição, fazer a história é fazer a paz, e tenho certeza de que a paz é sua prioridade", afirmou o presidente israelense, que assegurou também que em sua reunião com Obama lhe transmitirá "a mensagem de um país que sonha com a paz".

O chefe de Estado israelense assegurou também que seu país não cederá às ameaças nucleares iranianas.

"Historicamente, o Irã quis enriquecer a humanidade. Hoje em dia, infelizmente, os líderes iranianos querem enriquecer urânio. Para que?", questionou Peres.

O Governo americano tenta atualmente buscar uma aproximação com o Irã, cujo presidente, Mahmoud Ahmadinejad, prometeu a destruição de Israel.

A secretária de Estado americana, Hillary Clinton, advertiu a Teerã que adotará sanções "muito duras" caso o Irã rejeite a aproximação. EFE mv/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG