Por Patricia Zengerle

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, e o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, discutiram nesta segunda-feira o "uso completo" das conversas de paz indiretas entre israelenses e palestinos e um passo para negociações diretas o mais rápido possível, disse a Casa Branca.

" /

Por Patricia Zengerle

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, e o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, discutiram nesta segunda-feira o "uso completo" das conversas de paz indiretas entre israelenses e palestinos e um passo para negociações diretas o mais rápido possível, disse a Casa Branca.

" /

Obama e Netanyahu querem conversas de paz diretas em breve--EUA

Por Patricia Zengerle

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, e o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, discutiram nesta segunda-feira o "uso completo" das conversas de paz indiretas entre israelenses e palestinos e um passo para negociações diretas o mais rápido possível, disse a Casa Branca.

Reuters |

Por Patricia Zengerle

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, e o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, discutiram nesta segunda-feira o "uso completo" das conversas de paz indiretas entre israelenses e palestinos e um passo para negociações diretas o mais rápido possível, disse a Casa Branca.

Obama conversou por telefone com Netanyahu por cerca de 20 minutos, disse o porta-voz da Casa Branca, Robert Gibbs, no momento em que o enviado dos EUA ao Oriente Médio, George Mitchell, desembarcou em Israel para o início de negociações, a primeira conversa de paz entre israelenses e palestinos em mais de um ano.

"O presidente conversou no final da manhã com o primeiro-ministro de Israel Netanyahu", disse Gibbs a jornalistas.

"Eles discutiram como melhor trabalharem juntos para chegar a uma paz completa no Oriente Médio, em particular fazendo o uso completo de conversas de aproximação substanciais entre Israel e palestinos e transicionar para negociações diretas o mais rápido possível."

Gibbs disse que os dois líderes também discutiram os desafios regionais, e que Obama "reafirmou seu compromisso inabalável" com a segurança de Israel.

Os esforços de paz de Obama tiveram um impulso no sábado, quando Estados árabes aprovaram quatro meses de conversas mediadas pelos EUA, programados para março e adiados pelo anúncio de Israel de um projeto de assentamentos em uma área ocupada perto de Jerusalém.

Gibbs se negou a comentar se o presidente da Autoridade Nacional Palestina, Mahmoud Abbas, se encontraria com Obama em Washington neste mês.

Em uma entrevista publicada no domingo no jornal palestino al-Ayyam, Abbas disse ter recebido um convite de Obama para ir a Washington neste mês.

(Reportagem adicional de Tom Perry em Ramallah e Jeffrey Heller em Jerusalém)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG