Obama e Medvedev comemoram resultados da cúpula

Moscou, 7 jul (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, e o chefe de Estado da Rússia, Dmitri Medvedev, mantiveram hoje, em Moscou, uma nova reunião, durante a qual comemoraram os resultados obtidos na segunda-feira no primeiro dia de sua cúpula.

EFE |

"Sua visita foi substancial em todos os sentidos, pois abrangeu todos os elementos de nossa cooperação: a política externa, as relações bilaterais, a economia e a esfera humanitária", disse o líder russo, ao receber a Obama no Kremlin.

Os dois líderes, que se colocaram a tarefa de "reiniciar" as relações bilaterais, após vários anos de tensões, assinaram ontem, em particular, um "mapa do caminho" para um novo tratado de desarmamento estratégico e um acordo que permite aos EUA transferir tropas e material bélico ao Afeganistão por território russo.

"Cheguei à conclusão de que não perdemos tempo em vão", disse Medvedev, que elogiou o novo discurso programático pronunciado hoje pelo presidente americano na Nova Escola Econômica de Moscou.

Em seu discurso, Obama relatou como percebe a relação de seu país com uma Rússia "forte, pacífica e próspera", que ocupe o lugar que lhe corresponde como grande potência e coopere em âmbitos como o crescimento global e a luta contra a proliferação nuclear, ou o programa armamentista iraniano.

"Gostei de sua exposição da cooperação russo-americana e da situação no mundo", disse Medvedev, que também destacou a apertada agenda de Obama no segundo dia de sua visita.

O chefe do Kremlin disse que seus contatos com o presidente dos Estados Unidos continuarão durante a reunião que manterão esta tarde com empresários dos dois países e na Itália, aonde os dois viajarão amanhã para a cúpula do Grupo dos Oito (G8, os sete países mais desenvolvidos e a Rússia).

Obama disse que seu segundo dia em Moscou foi "frutífero e bom", e destacou a reunião e o café da manhã que compartilhou com o primeiro-ministro russo, Vladimir Putin.

"Os enfoques dele se parecem com os seus", disse a Medvedev sobre seu antecessor no Kremlin, e acrescentou que esperava com impaciência a reunião com os empresários, pois "as relações comerciais são outro âmbito no qual podemos impulsionar a cooperação". EFE si/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG