Obama e McCain redobram esforços a uma semana das eleições

O democrata Barack Obama inicia nesta segunda-feira uma semana crucial para sua campanha, pois, apesar da vantagens nas pesquisas e das demonstrações eufóricas de seus partidários, o republicano John McCain não dá o braço a torcer.

AFP |

Um dia depois da megamanifestação de 150.000 simpatizantes em Denver, Colorado, Obama fará nesta segunda-feira um discurso na localidade de Canton, Ohio, onde pedirá aos eleitores que "escolham a esperança ao invés do temor, a unidade, ao invés da divisão", segundo um comunicado de sua equipe.

O discurso de Obama será seguido por uma propaganda paga de 30 minutos que será exibida em cadeia nacional na noite de quarta-feira.

Obama continua fazendo campanha

Segundo sua agenda eleitoral, McCain começará a última semana de sua campanha com uma mesa redonda sobre economia em Cleveland antes de encabeçar na noite desta segunda-feira um comício em Ohio e outro na Pensilvânia, dois estados-chave.

O senador pelo Arizona planeja usar a ocasião para insistir em sua tese de que Obama é um socialista disfarçado, que pretende aumentar os impostos para financiar um aumento de gastos.

"O discurso de Obama é sempre mais da mesma retórica vazia diante das pesquisas parelhas e de eleitores indecisos", afirmou o porta-voz do Comitê Nacional Republicano, Alex Conant.

Apesar de McCain afirmar que ignora as pesquisas sobre intenção de voto que prevêem sua derrota e insistir em que seguirá sua luta para chegar à presidência dos Estados Unidos, os números continuam favorecendo Obama.

O democrata abriu vantagem de oito pontos sobre o rival republicano McCain, no estado chave da Virginia, segundo uma pesquisa publicada nesta segunda pelo jornal Washington Post.

A pesquisa dá ao senador por Illinois 52% da intenções de voto, contra 44% do senador pelo Arizona. No fim de setembro, a vantagem do democrata no estado era de apenas três pontos.

AP
McCain ainda tenta reverter desvantagem

Dois terços dos eleitores de Virginia aprovam agora Obama, enquanto o republicano tem a simpatia de 50% dos entrevistados. Ao mesmo tempo McCain é rejeitado por 45% deles, índice 15% superior ao de opiniões desfavoráveis ao democrata, destaca o Washington Post.

A pesquisa ouviu 1.026 adultos por telefone entre 22 e 25 de outubro e tem margem de erro de 3,5%.

A Virginia, com 13 votos no colégio eleitoral, é um estado republicano desde 1964.

Quanto à imprensa, num golpe para os republicanos, o Anchorage Daily News, o maior jornal do Alasca, estado governado pela candidata a vice Sarah Palin, declarou apoio a Obama, assim como o influente Financial Times em sua ediçao desta segunda-feira.

Leia mais sobre: eleições nos EUA



    Leia tudo sobre: eleições nos eua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG