Obama e McCain planejam noite de comemorações

Os candidatos à presidência americana, Barack Obama e John McCain, não poderiam ter planejado festas mais diferentes para a noite pós-eleitoral nos Estados Unidos.

AFP |

Um milhão de pessoas são aguardadas no Grant Park do centro de Chicago nesta terça-feira à noite, onde 65.000 sortudos simpatizantes de Obama que conseguirem ingressos para a festa poderão consumir cachorros-quentes e chocolate quente em diversos estandes.

Canapés e coquetéis serão oferecidos a alguns milhares de seguidores de McCain, que devem se concentrar no Biltmore Hotel de Phoenix, Arizona, para ouvir o discurso do candidato à presidência republicano.

"É um lugar bonito com as montanhas atrás", disse a porta-voz da campanha de McCain, Kimmie Lipscomb.

"Será um local muito bonito para que John McCain conclua sua campanha", acrescentou.

Um salão de baile com música ao vivo e telão onde será exibido o discurso de McCain será disponibilizado para aqueles que não conseguirem espaço no cenário principal, instalado nos jardins do hotel.

Os promotores da campanha democrata não informaram ainda se instalarão telões para a multidão que é esperada no parque de Chicago, às margens do lago.

A imprensa local insistiu para que a prefeitura instalasse banheiros químicos suficientes e adotasse medidas de segurança, além de divulgar informações aos moradores da cidade sobre o que deveriam esperar esta noite.

O prefeito da cidade, Richard M. Daley, afirmou que Chicago pode receber todos os que desejarem participar na celebração e insistiu que os jardins e as áreas ao redor do estádio de beisebol são suficientemente amplas para receber uma multidão.

"Não podemos fazer uma festa exclusiva para poucos", disse o prefeito à imprensa.

"A campanha do senador Obama nunca foi para poucos. Tem sido sempre para multidões e tentamos estar preparados. Não podemos dizer 'você não pode vir' à comemoração democrata", acrescentou.

As empresas do centro da cidade vão liberar os trabalhadores às 15H00, em uma estratégia para que a área esteja menos congestionada aos seguidores de Obama. Além disso, o estacionamento de automóveis foi proibido no centro e centenas de ônibus e trens extras serão colocados à disposição da população.

A polícia e o corpo de bombeiros permanecerão em estado de alerta para atender qualquer tipo de emergência.

O chefe de polícia de Chicago, Jody Weis, afirmou ter "grande confiança" de que tudo acontecerá com normalidade e pediu aos presentes que tenham uma boa conduta.

"Não pode haver insensatez. Não pode existir conduta ruim", advertiu Weis.

A meteorologia prevê tempo bom nesta terça-feira na "Cidade dos Ventos", o que pode aumentar o número de pessoas nas ruas à espera dos resultados da eleição presidencial.

Obama não deve iniciar o discurso antes das 23H00 locais (3H00 de Brasília).

mso/fp-lm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG