Obama e McCain esperam que saída de Musharraf estabilize Paquistão

Washington, 18 ago (EFE).- Os candidatos à Presidência dos Estados Unidos, o democrata Barack Obama e o republicano John McCain, esperam que após a renúncia do presidente do Paquistão, Pervez Musharraf, o país se estabilize e consolide suas instituições democráticas.

EFE |

Para o candidato democrata, o presidente Musharraf "tomou a decisão correta ao renunciar".

"Era de interesse do país e dos paquistaneses acabar com a crise política que imobilizou a coalizão no Governo por tempo demais", disse Obama em comunicado.

Obama ressaltou que "o terrorismo que ameaça os EUA está situado no noroeste do Paquistão e no Afeganistão e não no Iraque".

Por essa razão, considerou que a política americana "deveria concentrar-se em assegurar que o Governo paquistanês tenha os elementos necessários para acabar com os refúgios da Al Qaeda e do Talibã".

Já McCain, também em comunicado, considerou que a renúncia de Musharraf "é um passo importante rumo à estabilidade política do Paquistão".

"O Paquistão é um lugar crítico de ação para resistir a ameaça da Al Qaeda e do extremismo islâmico violento", afirmou o republicano.

Para ele, deve ser incentivada a cooperação com o novo Governo já que "existem graves problemas a serem abordados".

Segundo McCain, "é fundamental que os EUA sigam trabalhando em associação com o povo paquistanês e seu Governo democraticamente eleito para fazer frente aos numerosos desafios que ambos enfrentam". EFE elv/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG