Obama e McCain encerram debate pedindo mudanças nos EUA

Redação Central, 16 oct (EFE).- Em suas considerações finais no último debate antes da eleições presidenciais de novembro, o candidato republicano, John McCain, e seu adversário, o democrata Barack Obama, fizeram discursos parecidos ao concordarem que os Estados Unidos precisam de mudança.

EFE |

Após receber a palavra do moderador, o jornalista da "CNN" Bob Schieffer, McCain encerrou sua participação no debate dizendo que o país precisa de uma nova direção e que ele seria a pessoa certa para isso.

Para o republicano, melhor do que Obama ele pode conduzir o país, lidando com os dois partidos, de modo a melhorar a economia e a educação do país.

"A América precisa de uma nova direção", frisou o republicano.

Apesar de ser do mesmo partido do atual presidente americano, George W. Bush, McCain falou em esquecer "os últimos oito anos" e tentar sanar as finanças do país.

McCain também falou da "longa história dos McCain" a serviço dos EUA na "guerra e na paz" e que ele gostaria de dar seguimento a esse trabalho.

Em seguida, Obama teve a palavra para encerrar sua participação.

O democrata atribui o que chamou, a exemplo do que já havia feito no início do debate, de "a pior crise desde a Grande Depressão", ao Governo Bush.

Obama também ressaltou que o país precisa de mudanças e que ele seria a pessoa ideal para isso. Segundo o democrata, os EUA precisam de alterações "fundamentais" e, com ele na Casa Branca, terão um "futuro promissor".

O democrata também usou a palavra "risco" para se referir a possibilidade de McCain chegar à Casa Branca. "Seria o maior risco que poderíamos assumir agora", frisou Obama, que argumentou em suas palavras finais que seria como adotar "as mesmas políticas que já falharam" anteriormente. EFE rd/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG