Obama e Hillary se preparam para próximas prévias democratas

Os dois candidatos democratas à Casa Branca, Hillary Clinton e Barack Obama, se preparavam neste domingo para as primárias de Carolina do Norte (sudeste) e Indiana (norte), previstas para terça-feira.

AFP |

Os dois adversários tiveram novamente neste domingo a oportunidade de se explicar em programas políticos de televisão.

Convidada pela rede de televisão ABC, a senadora de Nova York se apresentou como a mais capaz de derrotar, em novembro, o republicano John McCain. "Quando o processo estiver terminado, no início de junho, as pessoas examinarão os diversos fatores e decidirão quem é o candidato mais sólido", declarou.

"Estou pronta para encarar McCain", garantiu.

Enquanto isso, no canal concorrente NBC, Obama se expressou novamente sobre seu ex-pastor, o controvertido reverendo Jeremiah Wright, afirmando que ele "colocou lenha na fogueira" na semana passada com declarações totalmente opostas a sua própria visão da América.

O senador de Illinois afirmou que não deixará ninguém duvidar de seu patriotismo. "Amo este país. É por isso que luto, para que a América esteja à altura de seus valores e de seus ideais", discursou.

A senadora de Nova York vem de uma vitória importante na Pensilvânia (leste). Obama conquistou sábado, com apenas sete votos de vantagem, os cáucus organizados na ilha de Guam, onde apenas quatro delegados estavam em jogo.

Os resultados na Carolina do Norte (115 delegados) e em Indiana (72 delegados), serão cruciais no processo de designação do candidato democrata à Casa Branca. De acordo com uma pesquisa do Instituto Zogby publiada neste domingo, Obama leva vantagem na Carolina do Norte (48% contra 39% para Hillary) e em Indiana (43% contra 41% para a ex-primeira-dama). A margem de erro do estudo é de 4%.

No entanto, qualquer que seja o resultado destas prévias, nenhum dos dois candidatos obterá o número de delegados suficiente para garantir a indicação.

Neste fim de semana, Obama escolheu fazer campanha em Indiana com sua família. Esta foi a primeira vez desde os cáucus de Iowa, no início da campanha eleitoral, que as duas filhas do casal Obama, Malia e Sasha, 9 e 6 anos, acompanharam seu pai a comícios.

"Se vocês vieram aqui apesar do vento frio, não é porque vocês pensam que sou bonito, ou que Michelle (a esposa de Obama) é maravilhosa - o que ela é. É porque vocês acreditam, como eu, que vale a pena lutar pelo sonho americano. Temos que lutar juntos, precisamos de um governo que lute por este sonho americano", declarou Obama sábado em Noblesville. "Se vencermos em Indiana, ganharemos a indicação e a eleição presidencial", considerou.

De acordo com o site independente RealClearPolitics (RCP), Obama tem atualmente 1.742 delegados contra 1.606 para sua adversária. Faltam apenas oito prévuias antes da Convenção democrata, prevista para o fim de agosto.

aje/yw

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG