Bush-McCain - Mundo - iG" /

Obama e Hillary criticam duramente a política econômica Bush-McCain

Hillary Clinton e Barack Obama, os dois pré-candidatos democratas à presidência dos Estados Unidos, aproveitaram a divulgação das péssimas cifras de emprego do país para atacar o candidato republicano, John McCain, com relação à economia.

AFP |

"É hora de mudar a postura Bush-McCain que diz aos americanos que sofrem: 'vocês estarão sozinhos a menos que tenham um lobista em Washington'", disse Barack Obama em comunicado.

Segundo ele, a perda de 80 mil empregos em março revela uma crise econômica que está se propagando em toda a sociedade.

"Depois de dezenas de acordos de livre comércio defeituosos", que causou a transferência de empresas para fora do país, "precisamos de empresas que acreditem em empregos aqui em casa", declarou.

Seu rival democrata também aproveitou a oportunidade para atacar McCain: "a economia americana está ladeira abaixo e famílias americanas pagam o preço por isso", escreveu Hillary em comunicado.

"Pode ser que estas informações sobre o desemprego ajudem McCain a reconhecer que não fazer nada não é uma estratégia econômica quando temos necessidades urgentes", ressaltou, se referindo à reticência do candidato republicano sobre a ajuda do Estado às vítimas dos créditos imobiliários de risco.

"Apesar das notícias do dia, os democratas vão continuar avançando em seu programa anticrescimento", respondeu McCain, acrescentando que os os americanos "não podem permitir ser governados por democratas, que aplicaram essa política econômica".

str/cl

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG