sem sentido em Jacarta - Mundo - iG" /

Obama e Hillary condenam atentados sem sentido em Jacarta

(atualiza com reação do presidente dos EUA, Barack Obama). Washington, 17 jul (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, e a secretária de Estado americana, Hillary Clinton, condenaram hoje os atentados sem sentido contra dois hotéis de luxo americanos no centro financeiro de Jacarta, capital da Indonésia, nos quais morreram pelo menos nove pessoas.

EFE |

Em comunicado divulgado pela Casa Branca, Obama assegurou que estes atentados "atrozes" deixam claro que os extremistas continuam decididos "a matar homens, mulheres e crianças inocentes de qualquer religião, em qualquer país".

"Manteremos nossa colaboração com a Indonésia para eliminar a ameaça destes extremistas violentos", declarou o presidente americano, que passou parte de sua infância no país asiático.

Tanto Obama, quanto Hillary, em comunicado distribuído pelo Departamento de Estado, transmitiram seu pesar às vítimas destes "trágicos atentados", a suas famílias, aos cidadãos e ao Governo da Indonésia.

"Condenamos estes atos de violência sem sentido e estamos preparados para oferecer assistência se o Governo da Indonésia pedir", disse Hillary em Praga, onde fez escala para reabastecer antes de ir para a Índia.

A secretária de Estado americana, que visitará a Índia de 17 a 21 de julho e estará entre 21 e 23 desse mês na Tailândia, afirmou também que "estes atentados refletem a brutalidade dos extremistas e nos lembram que a ameaça do terrorismo continua muito real".

Neste sentido, Hillary disse que, para seu Governo, "não há outra prioridade maior do que enfrentar esta ameaça junto com outros países que compartilham nosso compromisso com um futuro mais pacífico e próspero".

A secretária americana afirmou também que o Departamento de Estado está trabalhando para ajudar os americanos que ficaram feridos nos atentados, que, segundo funcionários americanos, são pelo menos oito.

Os atentados cometidos hoje por terroristas em hotéis das redes JW Marriott e Ritz-Carlton deixaram pelo menos nove mortos e mais de 50 feridos.

Entre os 50 feridos, há cidadãos de cerca de dez nacionalidades - entre elas dos EUA, Coreia do Sul, Canadá e China -, segundo os dados da Polícia e dos três hospitais onde foram internados. EFE cai/an/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG