Obama é convocado para júri nos EUA, mas não comparece

Washington, 25 jan (EFE).- Um tribunal do condado de Cook, no estado americano de Illinois, terá que realizar esta semana um julgamento sem poder contar no júri com o cidadão Barack Obama, ligeiramente ocupado.

EFE |

Segundo explicam hoje veículos de imprensa americanos, o tribunal enviou há algumas semanas uma convocação para a residência do Presidente dos EUA, em Chicago, na qual convocava Obama a apresentar-se como possível jurado para um julgamento que começava hoje.

As citações são emitidas de maneira aleatória, por computadores, e enviadas aos residentes da área.

A Casa Branca confirmou aos funcionários do tribunal que o convocado é o Presidente dos EUA, e ele tem uma agenda "bastante complicada", por isso foi liberado.

O líder deve pronunciar nesta quarta-feira seu principal discurso do ano, sobre o Estado da União, no qual vai expor perante as duas câmaras do Congresso, em horário de grande audiência, suas prioridades legislativas para os próximos doze meses.

Não é a primeira vez que um presidente em exercício recebe uma convocação para fazer parte um júri, obrigação dos cidadãos americanos maiores de idade.

Seu antecessor, George W. Bush, foi convocado em 2006, por um tribunal do condado de McLennan, no Texas, e ele também se ausentou.

EFE mv/fm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG