Obama diz que sua equipe não se envolveu em escândalo de Illinois

Macarena Vidal. Washington, 11 dez (EFE).- O presidente eleito dos Estados Unidos, Barack Obama, assegurou hoje que nem ele nem ninguém de sua equipe está envolvido no escândalo de corrupção em torno do governador de Illinois, Rod Blagojevich.

EFE |

As declarações foram feitas na coletiva de imprensa em Chicago, na qual anunciou também seu secretário de Saúde, Tom Daschle.

Esta foi a oitava entrevista do presidente eleito em um mês e meio, e tinha como objeto apresentar a equipe de Saúde Pública do novo Governo, mas desde o primeiro foi dominada pelo tema do escândalo.

Blagojevich foi detido na terça-feira, e ficou em liberdade pagando uma fiança, após ser acusado de tentar "vender" a cadeira como senador por Illinois que Obama deixou livre.

Pela lei do estado, compete ao governador nomear um substituto se um senador abandonar seu cargo antes do fim do mandato.

Perante as insistentes perguntas dos jornalistas, Obama assegurou que discutiu o assunto com Blagojevich e que tem "toda a confiança do mundo" em que ninguém de sua equipe manteve proximidades com o escritório do governador para interferir na nomeação de seu substituto.

Obama prometeu que nos próximos dias reunirá todos os dados sobre possíveis contatos de seu pessoal com o escritório do governador e que eles serão publicados para demonstrar que sua equipe não teve envolvimento na tentativa de venda da vaga de Obama no Senado.

O governador foi detido depois que o FBI (polícia federal americana) gravou suas conversas.

Segundo o presidente eleito, a transcrição das conversas evidencia que Blagojevich não considerava seu pessoal suscetível "de chegar a um acordo".

Na transcrição, o governador se refere ao presidente eleito com uma série de insultos e termos humilhantes.

Segundo Obama, se sua equipe tivesse se rebaixado a tratar com o governador sobre a questão da vaga, teria representado uma violação de tudo aquilo pelo que lutou nesta campanha eleitoral e não é assim que seu pessoal se comporta.

O presidente eleito reiterou sua chamada dos últimos dias para que Blagojevich, que na quarta-feira foi reincorporado a seu escritório, apresente sua renúncia.

"Sob estas circunstâncias, o governador não pode continuar servindo como deve ao povo de Illinois", disse Obama, que afirmou que se sente "decepcionado e enojado" com o ocorrido.

"As cadeiras do Senado não pertencem a ninguém, para que possam fazer negócio com elas, mas devem pertencer às pessoas mais qualificadas para servir à comunidade que representam", disse.

O promotor que investiga o caso de corrupção, Patrick Fitzgerald, insistiu em que o presidente eleito não está relacionado nem tinha conhecimento das manobras de Blagojevich.

Além de Blagojevich, seu chefe de gabinete, John Harris, também foi detido, acusado, além disso, de corrupção.

Segundo a acusação, o governador teria conspirado para "vender ou trocar" a cadeira do Senado por "benefícios financeiros ou de outro tipo", para proveito próprio ou de sua esposa, Patti.

A entrevista coletiva de hoje tinha como objetivo apresentar a equipe de Saúde do próximo Governo, que segundo anunciou Obama, estará liderada pelo ex-líder democrata no Senado Tom Daschle.

Daschle, que já lidera o grupo de trabalho sobre a reforma da Saúde Pública na equipe de transição do presidente eleito, também ocupará o posto de diretor de reforma sanitária na Casa Branca, cargo no qual estará apoiado pela doutora Jean Lambrew.

Obama assegurou que fará da reforma do sistema sanitário uma das prioridades de seu Governo, além da crise econômica, ao afirmar que "os custos disparados da saúde estão castigando as famílias e as empresas de todo o país".

"Estamos em um caminho insustentável, e isso tem que mudar", disse.

"Devemos mudar, este ano, com o novo Governo, e modernizar nosso sistema de saúde. Se quisermos superar nossos desafios econômicos, também devemos enfrentar de uma vez por todas nossos desafios no sistema de saúde", acrescentou. EFE mv/ab/plc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG