Obama diz que republicanos usarão questão racial para criar medo

Por Caren Bohan JACKSONVILLE, Estados Unidos (Reuters) - O candidato do Partido Democrata à Presidência dos EUA, Barack Obama, disse na sexta-feira prever que os republicanos usem o fato de ele ser negro como parte de seus esforços para fazer os eleitores terem medo dele.

Reuters |

'Será muito difícil para os republicanos concorrerem defendendo seu desempenho na condução da economia ou os resultados de sua política externa', afirmou Obama, em um evento para arrecadar fundos realizado em Jacksonville (Flórida). 'Sabemos que tipo de campanha eles vão fazer. Eles tentarão fazer com que vocês sintam medo.

'Eles tentarão fazer com que vocês sintam medo de mim. Ele é jovem e inexperiente. Ele tem um nome estranho. E eu já disse que ele é negro?', afirmou o democrata.

Obama também disse estar preparado para ver os republicanos declarando que 'ele tem uma mulher encrenqueira' ao tentarem atacar Michelle, com quem é casado.

'Nós conhecemos a estratégia deles porque eles já mostraram suas cartas. No final das contas, acho que os norte-americanos reconhecerão que essas coisas antiquadas não nos ajudaram a avançar. Essas coisas antiquadas só serviram para nos dividir', afirmou.

Obama, filho de uma mãe branca do Kansas e de um pai negro do Quênia, apresenta-se como um candidato capaz de sanar os conflitos que dividem o país, entre os quais os conflitos raciais.

Poucas vezes, no entanto, o candidato trouxe à baila esse assunto. Em março, Obama proferiu um discurso bastante elogiado a respeito da questão racial depois de ter sido criticado devido a declarações polêmicas dadas por seu pastor, de quem acabou por afastar-se.

O democrata, que enfrentará o republicano John McCain nas eleições presidenciais de novembro, pode se transformar no primeiro negro a comandar os EUA.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG