especuladores - Mundo - iG" /

Obama diz que quebra da Chrysler foi devido a especuladores

Washington, 30 abr (EFE).- O presidente americano, Barack Obama, anunciou hoje que Chrysler e Fiat formaram uma aliança, mas assegurou que a montadora americana se declarou em quebra por culpa de um pequeno grupo de especuladores.

EFE |

Segundo os termos do acordo, anunciados anteriormente, a Fiat cederia à Chrysler tecnologia e plataformas para veículos pequenos, de modo que a montadora americana os produza na América do Norte.

A declaração de quebra não impede que a empresa siga operando.

Em declaração na Casa Branca, o presidente americano explicou com duras palavras que, apesar de a Chrysler ter cumprido os requisitos impostos pelo Governo americano há um mês, a empresa se declarará em quebra por culpa de um "pequeno grupo de especuladores".

Obama se referiu a um reduzido grupo de fundos de investimentos que se negou a aceitar nesta madrugada um acordo para trocar a dívida da Chrysler, estimada em US$ 6,9 bilhões, por US$ 2,25 bilhões em dinheiro.

Embora um consórcio de bancos, responsáveis por 70% dessa dívida, tenha aceitado o acordo, a rejeição dos fundos de investimento que ostentam os 30% restantes obrigará a Chrysler a ter que se declarar em quebra.

Isso representa que embora a Chrysler vá continuar operando, todas as suas decisões serão supervisionadas por um juiz, que terá que equilibrar suas medidas para proteger tanto a empresa como os direitos de seus credores.

Obama revelou durante seu discurso que alguns desses credores "exigiram o dobro" que o solicitado por outros e esperavam "que todos fizessem sacrifícios, enquanto eles não faziam nenhum".

O presidente americano disse ainda que o processo de quebra será "rápido e eficiente, e está arquitetado para lidar com os que se opõem e será controlado". EFE jcr/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG