Obama diz que pacote evitou nova depressão na economia dos EUA

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou nesta quarta-feira que o pacote de estímulo à economia americana lançado há um ano evitou que a recessão no país se transformasse em uma segunda Grande Depressão. Um ano depois, é em grande parte graças ao pacote de estímulo que uma segunda depressão não é mais uma possibilidade, disse o presidente americano em um discurso em Washington para marcar o aniversário da assinatura do pacote de US$ 787 bilhões (cerca de R$ 1,44 trilhão).

BBC Brasil |

Segundo Obama, o pacote ajudou a salvar ou a criar 2 milhões de empregos no primeiro ano, e deverá fazer o mesmo por outros 1,5 milhão de empregos em 2010.

Em seu discurso, Obama disse que lançar o pacote "não foi uma decisão política fácil" e que o plano "não é perfeito e ainda tem um longo caminho a trilhar".

Críticas

O pacote foi aprovado no ano passado no Congresso americano depois de dias de polêmicas e negociação com a oposição republicana.

A maior parte dos recursos foi destinada a gastos sociais e cortes de impostos, além de projetos de infraestrutura, energia e educação.

Críticos afirmam que o governo tem superestimado o sucesso do pacote.

Apesar dos números do governo sobre os empregos que foram salvos, os Estados Unidos ainda enfrentam uma taxa de desemprego de quase 10%.

Desde o início da recessão nos Estados Unidos, em dezembro de 2007, foram perdidos 8,4 milhões de empregos.

Obama reconheceu que para esses milhões de trabalhadores que ficaram desempregados "ainda não parece uma recuperação".

Queda na popularidade

As declarações desta quarta-feira fazem parte de um esforço por parte do governo e dos membros do Partido Democrata para tentar melhorar a percepção dos americanos sobre os resultados do pacote de estímulo à economia, em um momento em que Obama enfrenta queda em seus índices de popularidade e a perspectiva de um déficit recorde de US$ 1,5 trilhão (cerca de R$ 2,7 trilhões) em 2010.

Uma pesquisa recente divulgada pela rede de TV CNN indica que apenas 36% dos americanos acreditam que o programa de estímulo esteja realmente ajudando a economia do país.

    Leia tudo sobre: economia americanaestados unidosobama

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG