Obama diz que objetivos no Afeganistão são "modestos" e possíveis

Presidente dos Estados Unidos reconhece que mudar o rumo da guerra no país não será fácil

EFE |

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, considera que os objetivos fixados para mudar o rumo da guerra do Afeganistão são "modestos" e passíveis de serem alcançados, embora reconheça que a tarefa não será fácil.

Em uma entrevista à rede de TV "CBS", gravada na sexta-feira e exibida neste domingo, o líder reiterou que não está tentando implantar no Afeganistão um modelo de democracia perfeito.

"Ninguém pensa que o Afeganistão vá se transformar em um modelo de democracia jeffersoniana", assinalou, em referência ao terceiro presidente americano, Thomas Jefferson (1801-1809), que defendeu a democracia participativa, a separação de poderes e a separação Igreja-Estado, a liberdade do indivíduo e os direitos básicos, entre outros conceitos.

O objetivo é evitar que o Afeganistão volte a se transformar em um santuário terrorista.

"O que queremos fazer é difícil, muito difícil, mas é um objetivo bastante modesto; é impedir a ação dos terroristas que operam na região. Impedir que encontrem grandes acampamentos de treinamento e planejem ataques contra os EUA", disse.

    Leia tudo sobre: AfeganistãoObamaguerra

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG