WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse nesta terça-feira que sua nova política nuclear sustenta a segurança nacional do país, reduzindo o papel das armas nucleares no arsenal norte-americano mas mantendo a pressão sobre Estados que buscam essas armas, referindo-se à Coreia do Norte e ao Irã. A maior ameaça aos EUA e à segurança mundial não é mais uma troca nuclear entre nações, mas o terrorismo nuclear por extremistas violentos e a proliferação nuclear em um número crescente de Estados, disse Obama em comunicado.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.