Obama diz que não foi convidado para casamento de Chelsea Clinton

Presidente americano diz que sua secretária de Estado, Hillary Clinton, tem "toda razão" em querer festa apenas para a filha

iG São Paulo |

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou nesta quinta-feira que não foi convidado para o casamento de Chelsea Clinton, filha do ex-presidente Bill Clinton e da secretária de Estado americana, Hillary Clinton.

"Não fui convidado porque acho que Hillary e Bill querem, com toda razão, que a festa seja para Chelsea e seu futuro marido", afirmou Obama, em entrevista ao programa "The View", do canal ABC. "Se já será complicado o suficiente ter um presidente no evento, imagine dois", brincou.

© AP
Obama é visto rodeado pelas apresentadoras do "The View"

Chelsea Clinton, 30 anos, se casará neste sábado com o banqueiro Marc Mezvinsky, 32 anos, numa pequena cidade de Rhinebeck, no Estado de Nova York. O casamento político mais importante do ano chamou a atenção pela restrita lista de convidados: 400 pessoas com conexão direta com a noiva ou o noivo.

Ainda que a maioria dos amigos e conhecidos do ex-presidente e da secretária de Estado Hillary Rodham Clinton digam compreender que o casamento é um assunto privado, alguns políticos reclamaram do corte. E o caso deixou muitos doadores, apoiadores, assessores e até mesmo os amigos da lista VIP questionando se fazem mesmo parte do círculo fechado da família.

"Será que as pessoas que diziam ter proximidade com a família Clinton e não foram convidadas irão se sentir mal? Claro", disse Hank Sheinkopf, consultor político que trabalhou na campanha de reeleição de Clinton em 1996 (e que não foi convidado). Mas, com a experiência de quem viveu 30 anos na política, ele acrescentou: "É perigoso presumir proximidade com as pessoas que estão no poder e é muito raro que seja uma amizade real e inquebrável".

Sheinkopf salientou que a família Clinton sempre fez um bom trabalho em proteger a privacidade de sua filha. "Esta não é mais uma reunião de poder para aqueles que querem se aproximar do ex-presidente para descobrir o que podem conseguir com ele, ou com a secretária de Estado", disse.

"Ou você é um amigo ou você não é, e os amigos são definidos em diferentes níveis", acrescentou. "Quem conhece a família Clinton sabe que lobby não significa nada para eles".

Com AFP e The New York Times

    Leia tudo sobre: obamahillarychelsea clinton

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG