WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, classificou nesta segunda-feira como um precedente terrível se o golpe em Honduras não for revertido e o presidente Manuel Zelaya reintegrado ao poder. Obama disse, depois de um encontro com o presidente colombiano, Álvaro Uribe, que os EUA vão trabalhar com a Organização dos Estados Americanos (OEA) e outros organismos e autoridades para conseguir que Zelaya volte ao poder.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.