Obama diz que estuda ideias republicanas para reforma na saúde

Washington, 2 mar (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse hoje que está explorando quatro ideias de líderes republicanos para a reforma no sistema de saúde, e novamente pediu apoio dos dois grandes partidos para conseguir o que chamou de conquista verdadeiramente histórica.

EFE |

"Após décadas tentando, estamos mais perto do que nunca de fazer da reforma dos seguros de saúde uma realidade. Espero trabalhar com os senhores para completar o que seria uma conquista verdadeiramente histórica", assinalou Obama em carta a líderes republicanos do Congresso.

O presidente enviou a carta um dia antes de apresentar uma versão modificada da proposta apresentada na semana passada para reformar o que é considerado o sistema de saúde mais caro do mundo.

A nova proposta poderia incluir algumas das ideias apresentadas por líderes republicanos.

Na carta, Obama agradeceu pelas sugestões apresentadas durante uma cúpula de sete horas com líderes democratas e republicanos na quinta-feira passada e que, segundo ele, "está explorando".

Essas ideias, como explicou, buscam combater a fraude nos programas de assistência médica para pobres e idosos; um aumento nos pagamentos aos que atendem pessoas de baixa renda; incentivos para programas pilotos que resolvam disputas por negligência médica e a possível expansão de 'contas de poupança' para despesas com saúde.

Segundo Obama, apesar de haver "pontos importantes de desacordo" entre democratas e republicanos sobre como reformar o sistema de saúde com responsabilidade fiscal, existe consenso em outros.

O chefe de Gabinete de Obama, Rahm Emanuel, disse que amanhã o presidente novamente tentará persuadir o Congresso a superar as diferenças partidárias e aprovar a reforma. EFE mp/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG