Obama diz que abre mão de escudo antimísseis com Irã não-nuclear

Moscou - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou hoje em Novo Ogarevo, região de Moscou que se desaparecer a ameaça do programa nuclear e balístico do Irã, sumirá também a razão de ser do escudo de defesa antimísseis que Washington planeja instalar no leste europeu.

EFE |

Em discurso em Moscou, Obama aludiu ao escudo antimísseis, um dos maiores pontos de atrito nas relações entre EUA e Rússia, para ressaltar a necessidade de cooperar contra a proliferação nuclear.

Forte e pacífica

Os Estados Unidos querem uma Rússia "forte, pacífica e próspera", afirmou também Obama.

Segundo Obama afirmou no discurso, os desafios deste século, como a segurança contra o extremismo e o acesso aos mercados, "demandam uma aliança global e essa aliança será mais poderosa se a Rússia ocupar o lugar que lhe corresponde como grande potência".

Trabalho espetacular

Obama elogiou Vladimir Putin , disse que o primeiro-ministro está fazendo um belo trabalho, mas admitiu que os dois países não concordam em tudo.

Reuters

Obama discursa na Rússia

"Tenho consciência do trabalho extraordinário que realizou como presidente nos últimos anos e em seu atual cargo de primeiro-ministro", declarou em um café da manhã na residência de Putin de Novo Ogarevo, depois de ter qualificado o ex-presidente em uma entrevista de homem do passado.

"Temos uma excelente oportunidade de estabelecer bases mais sólidas nas relações russo-americanas. Não estamos, talvez, de acordo em tudo, mas mantemos consultas respondendo ao interesse do povo russo e do povo americano", completou.

Obama celebrou ainda as "excelentes discussões" de segunda-feira no Kremlin com o colega russo Dmitri Medvedev.

Vladimir Putin se mostrou cordial, ao destacar que conta com Obama para a retomada das relações Rússia-EUA.

"Associamos seu nome à esperança do desenvolvimento de nossas relações", disse Putin.

"A história das relações russo-americanas conheceu nuanças. Existiram anos de prosperidade absoluta, existiu uma rotina cinza e, inclusive, tivemos confrontos", acrescentou, sem explicar se fazia referência ao período soviético ou aos últimos anos.

O premier russo se esforçou para distender a atmosfera um pouco tensa. Ele afirmou ao presidente americano: "Preparamos um café ao estilo russo".

"Agradeço pelo bom tempo", completou Obama, já que a temperatura subiu e parou de chover, ao contrário do frio de segunda-feira, dia em que o presidente americano desembarcou em Moscou.

Leia mais sobre: EUA - Rússia

    Leia tudo sobre: euarussia x euarússia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG