Obama diz estar satisfeito com acordo para reduzir despesas de saúde

Washington, 7 jul (EFE).- O presidente americano, Barack Obama, disse hoje que está satisfeito com os avanços na reforma do sistema de assistência de saúde, depois que seu Governo chegou a um acordo para reduzir US$ 155 bilhões em custos, durante a próxima década.

EFE |

Ontem à noite, os negociadores do Governo e do Congresso concluíram um acordo com a Associação de Hospitais dos Estados Unidos, a Federação de Hospitais e a Associação Católica da Saúde, que operam as maiores redes de hospitais do país.

"Estou satisfeito com os progressos que estamos alcançado para a reforma no sistema de saúde", disse Obama.

"Continuo achando que uma das melhores maneiras de diminuir os custos, dar mais opções e garantir a qualidade de atendimento é um programa público que force as companhias de seguros a competir e a trabalhar de maneira honesta", assinalou o presidente em uma declaração distribuída pela Casa Branca.

Obama acrescentou que espera que "o produto final das negociações seja a determinação de importantes metas".

O jornal "The Washington Post" afirmou que o vice-presidente, Joseph Biden, fará o anúncio oficial amanhã. Afirmou ainda que a economia prometida é de apenas metade do que Obama tinha proposto, mas é o início do esforço de seu Governo por uma reforma do sistema de assistência médica nos EUA.

A maior parte das economias prometidas pelos hospitais, aproximadamente US$ 100 bilhões, será obtida através de pagamentos mais baixos dos programas governamentais Medicare e Medicaid aos hospitais.

Outros US$40 bilhões serão economizados "reduzindo lentamente os gastos dos hospitais com pessoas sem seguro médico", segundo o "Washington Post". EFE jab/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG