Obama diz estar perto de indicação democrata

O senador Barack Obama disse na noite desta terça-feira que está a poucos passos de se tornar o candidato do Partido Democrata à Presidência dos Estados Unidos. O pré-candidato conquistou o apoio da maioria dos delegados do Partido Democrata, obtido nas eleições primárias realizadas nos Estados.

BBC Brasil |

Segundo projeções da imprensa americana, Obama deve vencer as primárias do Estado do Oregon, realizadas nesta terça-feira.

Antes mesmo da divulgação dos resultados do Oregon, Obama realizou um discurso em Iowa, Estado que foi palco da sua primeira vitória nas primárias americanas.

"Nós retornamos a Iowa com a maioria dos delegados eleitos pelo povo americano", disse o senador.

"Vocês nos colocaram a pouca distância da nomeação democrata para a Presidência dos Estados Unidos."
Hillary Clinton
Em Kentucky, onde também foi realizada prévia nesta terça-feira, a senadora Hillary Clinton venceu por 65% dos votos, contra 30% de Obama.

No evento em Iowa, Obama elogiou a adversária, a quem chamou de uma das candidatas à Presidência mais formidáveis de todos os tempos.

Apesar da vantagem de Obama no número de delegados, Hillary prometeu em seu discurso de vitória em Kentucky lutar até o final.

Para ganhar a indicação do Partido Democrata o candidato precisa ter o apoio de 2.026 delegados e superdelegados (como são chamados os líderes democratas com direito a voto na convenção do partido, em agosto). Até agora, Obama tem 1.940 delegados.

Em seu discurso em Kentucky, no que pareceu um recado aos superdelegados que permanecem indecisos, Hillary disse que estaria "melhor posicionada para ganhar em novembro" na disputa contra o candidato do Partido Republicano, o senador John McCain.

Até agora, a maior parte dos superdelegados tem dito que pretende votar em Obama.

O Partido Democrata vai realizar ainda três primárias, em Montana, Dakota do Sul e Porto Rico.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG