Obama disponibilizará no YouTube mensagem semanal de rádio

Washington, 14 nov (EFE) - O presidente eleito dos Estados Unidos, Barack Obama, lançará sua mensagem semanal de rádio neste sábado também pelo YouTube, em um claro sinal de que em seu Governo continuará recorrendo à internet para disseminar suas mensagens. A equipe de transição de Obama disse em comunicado que o vídeo será postado em seu site, www.change.

EFE |

gov", pouco depois de o discurso, de aproximadamente quatro minutos, ir ao ar.

Obama "continuará gravando e disseminando seus discursos de rádio quando chegar à Casa Branca", disse a equipe de transição.

A gravação do discurso, para ser transmitido por rádio e internet, será feita hoje no escritório de transição de Obama em Chicago, em Illinois, e irá ao ar amanhã de manhã.

Esta é a primeira vez em que um presidente eleito ou um presidente transforma o discurso por rádio em um projeto multimídia.

Também oferecerá, sem dúvida, a oportunidade para que Obama se comunique diretamente com o público sem a mediação da imprensa.

"Esta é apenas uma das formas nas quais o presidente eleito Obama se comunicará diretamente com o povo americano e fará com que a Casa Branca e o processo político seja mais transparente", especificou o comunicado.

Sob a "Presidência YouTube", como a qualificou um blog do jornal "The Washington Post", Obama também realizará um diálogo direto com o público pela internet e entrevistas por vídeo.

A meta, segundo as pessoas próximas a Obama, é "colocar um rosto ao Governo", segundo indicou o jornal.

Nas próximas semanas, membros da equipe de transição, assim como especialistas em política e membros de seu futuro gabinete, entre outros, gravarão vídeos para o site "www.change.gov".

Essa tradição começou na quinta-feira com a vice-presidente da equipe de transição, Valerie Jarrett, que gravou um vídeo de dois minutos no qual ofereceu um resumo das atividades do grupo esta semana.

Jarrett, uma advogada de Chicago e amiga íntima de Obama, figura na lista de possíveis membros de seu gabinete.

"A equipe de Obama escreveu o libreto sobre como usar o YouTube para campanhas políticas. Não só conseguiram atrair as massas (...) mas também utilizaram o vídeo para cultivar um sentido de comunicado entre seus partidários", disse ao jornal Steve Grove, diretor de notícias e políticas da página eletrônica. EFE mp/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG