Obama discutirá importação de petróleo com Dilma

Presidente americano deve permanecer no Brasil por dois dias

BBC Brasil |

selo

O presidente americano, Barack Obama, disse nesta sexta-feira que, em meio à crise em países no norte da África e no Oriente Médio, os Estados Unidos pretendem fortalecer as relações com outras nações produtoras de petróleo, e este será um dos temas discutidos em sua visita ao Brasil, na próxima semana. Segundo Obama, os Estados Unidos estão cientes da necessidade de explorar novas fronteiras de produção de petróleo, reduzir a dependência de importações e diversificar fornecedores.

"No que diz respeito à importação de petróleo, nós estamos fortalecendo nossas relações-chave com outras nações produtoras. Isso é algo que vou discutir com a presidente Dilma Rousseff", afirmou.

O pronunciamento do presidente americano ocorre em um momento em que o petróleo atinge preços recordes, devido à crise na Líbia e em outros países produtores.

Interesse
Obama chega ao Brasil no próximo sábado para uma visita de dois dias que inclui Brasília e Rio de Janeiro. A viagem é a primeira do presidente à América do Sul e inclui também Chile e El Salvador.

O interesse americano no potencial energético do Brasil, elevado com as recentes descobertas de petróleo na camada do pré-sal, deve ser um dos temas na agenda de Obama e Dilma.

No mês passado, em visita a Washington, o ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, já havia dito que os Estados Unidos têm interesse em importar petróleo do Brasil no futuro.

"Foi mencionado, a título especulativo, que o Brasil pode se converter em um importante exportador de petróleo para os Estados Unidos no futuro, a partir de suas reservas do pré-sal", disse Patriota na ocasião, ao relatar reuniões que manteve com autoridades americanas.

Em seu pronunciamento, Obama disse que a comunidade internacional está preparada para enfrentar falhas no fornecimento de petróleo.

"Outras nações produtoras se comprometeram a preencher qualquer lacuna. E nós vamos continuar a nos articular de maneira próxima com nossos parceiros internacionais para manter todas as opções sobre a mesa no que diz respeito a interrrupções de fornecimento", disse.

O presidente disse ainda que, caso seja necessário, os Estados Unidos estão preparados para usar suas reservas estratégicas de petróleo.

    Leia tudo sobre: Brasilpetróleoobamavisita

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG