Obama detalha programa de estímulo enquanto déficit bate recordes

O presidente eleito dos Estados Unidos, Barack Obama, divulgará nesta quinta-feira detalhes de seu plano de estímulo econômico, depois de advertir que serão necessárias medidas drásticas para reduzir o déficit orçamentário, que este ano alcançará o recorde de um trilhão de dólares.

AFP |

Obama fará seu discurso na Universidade George Mason, em Virgínia, periferia da capital.

A equipe de transição presidencial informou que o discurso defenderá as ações urgentes do Plano de Recuperação e Reinvestimento dos Estados Unidos, elaborado para salvar ou criar três milhões de empregos.

Segundo Obama, as previsões orçamentárias divulgadas na véspera assinalam a necessidade de reaquecer a economia, assim como remodelar as finanças do governo a longo prazo.

O relatório da Comissão do Orçamento do Congresso (CBO) divulgado na quarta-feira antecipou que o déficit orçamentário deve ficar em 1,2 trilhão de dólares no exercício 2008/09 nos Estados Unidos.

No ano fiscal 2007/08, o déficit orçamentário americano ficou em 438 bilhões de dólares, ou seja, 3,1% do PIB.

Os dados da CBO não levaram em conta o plano de retomada econômico em massa desejado pelo futuro governo de Barack Obama e pela maioria democrata do congresso.

Este plano pode custar até 775 bilhões de dólares ou mais, após a análise do texto por ambas as câmaras legislativas.

Segundo o relatório da CBO, o déficit cairia para 4,9% do PIB em 2010 para voltar a aproximadamente 700 bilhões de dólares, o que ainda seria um dos dados mais elevados da história.

Terça-feira, o presidente eleito, Barack Obama, afirmou que provavelmente o déficit chegaria a um bilhão de dólares.

"Minha equipe de orçamento já me colocou a par. Peter Orszag (futuro diretor de Orçamento da Casa Branca) previu que no ritmo atual teremos um déficit de um bilhão ainda antes de iniciar o próximo orçamento", disse Obama em entrevista à imprensa.

"Temos potencialmente um trilhão de dólares de déficit para os próximos anos, inclusive com a recuperação da economia pela qual estamos trabalhando", afirmou Obama.

A CBO é um organismo extrapartidário encarregado no Congresso de fazer análises econômicas para ajudar os legisladores a tomarem decisões na área do orçamento.

jit/lm/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG