Obama desiste de visitar soldados feridos na Alemanha

Por Caren Bohan PARIS (Reuters) - O candidato presidencial democrata Barack Obama abandonou o plano de visitar os soldados norte-americanos feridos na Alemanha nesta sexta-feira, em meio a temores de que isso seria visto como um evento político.

Reuters |

Há três semanas, a visita ao Centro Médico Regional Landstuhl fazia parte dos planos. Mas o Pentágono disse a um conselheiro de Obama que o Exército consideraria isso um evento de campanha.

'O senador Obama esperava e tinha toda a intenção de visitar nossas tropas para demonstrar seu apreço e gratidão pelo serviço que prestam ao nosso país', disse o major general aposentado Scott Gration, que aconselha Obama em assuntos de segurança nacional.

'O senador Obama não queria ver nossos combatentes feridos para fazer evento de campanha. Sua visita era para mostrar gratidão por nossas tropas e, por isso, ele decidiu não ir', disse Gration.

Obama iria a Landstuhl depois de visitar Berlim, na quinta-feira. Ele voou para Paris na sexta-feira e faz uma última parada em Londres, antes de voltar aos Estados Unidos no sábado.

A viagem de Obama, rara para um candidato presidencial, tem o objetivo de melhorar as credenciais de Obama em política internacional. Seu rival nas eleições de novembro, John McCain, diz que o democrata não tem experiência para liderar em política internacional.

Obama, 46, também visitou o Iraque, o Afeganistão, o Kuwait, a Jordânia, Israel e territórios palestinos.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG