Obama deixa Bagdá após se reunir com líderes iraquianos

Istambul, 7 abr (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, deixou hoje Bagdá após uma visita surpresa ao Iraque que durou apenas quatro horas e meia, durante as quais cumprimentou as tropas americanas e se reuniu com os comandantes militares e as autoridades iraquianas.

EFE |

O voo que levava o líder americano decolou do Aeroporto Internacional de Bagdá por volta de 21h15 (15h15 de Brasília).

Obama se reuniu hoje por meia hora com o primeiro-ministro iraquiano, Nouri al-Maliki, na casa do comandante-em-chefe das tropas americanas no país, o general Ray Odierno, na base Camp Victory, nos arredores de Bagdá.

No mesmo local, o presidente americano recebeu o governante iraquiano, Jalal Talabani, e conversou com Odierno e com o conselheiro de Segurança Nacional, James Jones.

No encontro com Maliki, Obama fez referência aos últimos atentados registrados no país, que deixaram mais de 40 mortos em Bagdá em dois dias.

Apesar de tudo, "mantemos nossas resolução e nosso compromisso", assegurou o presidente americano.

"Não devemos nos distrair, porque fizemos enormes progressos colaborando com o Governo iraquiano durante os últimos meses", explicou.

Durante sua estadia na base, Obama também saudou os cerca de 600 soldados presentes e participou de uma cerimônia para conceder dez medalhas de bravura.

O líder americano chegou ao Iraque procedente de Istambul, a última escala de uma viagem de oito dias por cinco países da Europa.

EFE mv/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG