Obama defende um novo impulso à formação de forças afegãs para conter violências

O presidente Barack Obama se mostrou neste sábado favorável a dar um novo impulso à formação do exército e da polícia do Afeganistão nos próximos mess, em entrevista ao canal britânico Sky News.

AFP |

Nesta entrevista, feita durante sua visita a Gana, o presidente Obama defendeu que a comunidade internacional deve se concentrar no desenvolvimento das capacidades miltares afegãs para permitir que os afegãos garantam melhor sua própria segurança.

"Os mais importante que podemos fazer é combinar nossos esforços militares com a diplomacia e a ajuda ao desenvolvimento para que os afegãos possam se sentir mais envolvidos no restabelecimento da segurança em seu país e tenham maior capacidade para fazê-lo".

As violências no Afeganistão têm registrado uma intensificação no país. Segundo o ministério da Defesa britânico, o número de soldados britânicos mortos no Afeganistão superou as baixas fatais da Grã-Bretanha no Iraque.

No total, 184 militares britânicos já morreram no Afeganistão desde 2001, contra os 179 soldados caídos no Iraque desde a invasão do país, em 2003, por uma coalizão liderada pelos Estados Unidos.

Apenas nesta sexta-feira, cinco soldados britânicos morreram no Afeganistão, o que eleva a 15 o número de militares da Grã-Bretanha abatidos nos últimos dez dias no conflito com os rebeldes talibãs.

A Grã-Bretanha tem 8.300 soldados no Afeganistão, principalmente na província de Helmand (sul).

rjm/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG