Obama condena ataque a centro de imigrantes em N.York

Washington, 3 abr (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse hoje se sentir consternado e entristecido com o ataque de um atirador a um centro de atendimento a imigrantes em Nova York que deixou pelo menos 14 mortos, e assegurou que seu Governo observa ativamente a situação.

EFE |

A Casa Branca divulgou um comunicado no qual Obama qualificou o ataque ao centro American Civic Association, em Binghamton, Nova York, como um "ato de violência sem sentido".

"Michelle e eu ficamos consternados e profundamente entristecidos com a notícia sobre este ato de violência sem sentido em Binghamton, Nova York, no dia de hoje. Enviamos nossos pensamentos e orações às vítimas, às suas famílias e ao povo de Binghamton", disse Obama.

O presidente americano, que faz sua primeira viagem presidencial pela Europa, afirmou que, apesar de não estarem claros todos os motivos do incidente, o Governo está "observando ativamente" a situação.

Ele acrescentou que o vice-presidente Joseph Biden se mantém em contato com o governador de Nova York, David Paterson, e com as autoridades locais para acompanhar de perto os eventos.

Paralelamente, o Departamento de Justiça informou que agentes do FBI (Polícia federal americana) e do Escritório para o Controle do Álcool, Tabaco e Armas de Fogo (ATF, em inglês) estão colaborando com a Polícia de Binghamton nas investigações do ataque.

O chefe da Polícia de Binghamton, Joseph Zikuski, confirmou hoje que 14 pessoas morreram e quatro ficaram feridas no ataque, e disse que dentre as vítimas pode estar o agressor.

Zikuski ressaltou que "ainda não se sabem os motivos" do ataque cometido no edifício, de onde 37 pessoas foram resgatadas. EFE mp/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG