Obama conclui viagem de ônibus pelo meio-oeste nesta quarta-feira

Após passar por Minnesota e Iowa, líder participa de assembleias populares no Estado pelo qual foi senador

iG São Paulo |

O presidente americano, Barack Obama, conclui nesta quarta-feira a viagem de ônibus de três dias por Minnesota, Iowa e Illinois, no chamado meio-oeste dos EUA, em uma tentativa de recuperar a popularidade abalada pelos índices de desemprego e pela situação econômica.

Na última etapa de sua viagem, Obama chegará a Illinois para participar de assembleias populares nas cidades de Atkinson e Alpha. O território é familiar para o líder, que foi senador pelo Estado e fez carreira política em Chicago.

Reuters
Obama durante visita ao Estado de Minnesota na terça-feira (16/08)

De acordo com a Casa Branca, o objetivo da viagem de Obama é reunir ideias para reativar o crescimento econômico do país em um momento no qual a taxa de desemprego chega a 9,1% e a agência de classificação de risco Standard & Poor's rebaixou a nota da dívida americana.

No entanto, para os republicanos, que já estão de olho nas eleições de 2012, trata-se de uma viagem de campanha para a reeleição . O tour de Obama permitiu que ele ganhasse atenção da imprensa e dos eleitores enquanto os pré-candidatos republicanos à presidência começam a aparecer.

Na terça-feira, enquanto Obama participava de um evento em Peosta, no Estado de Iowa, um de seus possíveis adversários na eleição de 2012, o governador do Texas, Rick Perry, discursava em Dubuque, a cerca de 17 km.

Em Iowa, Obama acusou republicanos do Congresso de atrapalhar a recuperação econômica ao pressionar o Congresso a não votar seu projeto, ainda não apresentado, para estimular empregos no país.

"A única coisa que nos retém é a nossa política. A única coisa que nos impede de aprovar as leis que acabo de mencionar é a recusa de uma facção no Congresso em colocar o país à frente dos partidos, e isso tem de parar", disse Obama. "Nossa economia não pode arcar com isso."

Com a viagem de ônibus, Obama também busca ouvir as preocupações dos cidadãos comuns e evitar as críticas dos que consideram que Washington está longe da realidade.

Na terça-feira, o presidente afirmou estar convencido de que os Estados Unidos "ressurgirão da recessão mais fortes do que nunca". Segundo ele, esse "retorno" não começará a partir de Washington, mas a partir dos fazendeiros, agricultores, empreendedores e empresários da região central do país.

Com EFE

    Leia tudo sobre: obamaeuaeleições 2012meio-oestecampanha

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG