Obama conclui composição de seu gabinete de Defesa

Washington, 8 jan (EFE).- O presidente eleito dos Estados Unidos, Barack Obama, anunciou hoje os nomes do vice-secretário e dos novos subsecretários do Departamento de Defesa americano, que, disse, terão o desafio de enfrentar as ameaças do século XXI.

EFE |

Em dezembro, Obama anunciou que manteria o atual secretário de Defesa, Robert Gates, à frente do Pentágono, mas faltava completar os principais cargos do departamento, de especial importância para o Governo americano.

O cargo de vice-secretário de Defesa será ocupado por William J.

Lynn, que já desempenhou diversos postos dentro deste departamento ao longo de sua carreira.

Lynn foi interventor entre 1997 e 2001, período no qual foi o principal responsável do departamento financeiro do Pentágono, assim como o principal assessor de orçamentos e assuntos fiscais do secretário de Defesa.

Antes de entrar para o Departamento de Defesa, em 1993, serviu durante seis anos no gabinete do senador democrata Edward Kennedy.

Robert F. Hale, que até agora trabalhava como diretor-executivo da American Society of Military Comptrollers (ASMC), será o novo interventor do Pentágono.

Hale, que foi subsecretário de Estado da Aeronáutica entre 1994 e 2001 com o Governo do democrata Bill Clinton, atuou, durante 12 anos, como chefe da unidade de defesa do escritório de orçamentos do Congresso.

Já a vice-secretária encarregada das políticas de defesa será Michèle Flournoy, co-fundadora e presidente do Center for a New American Security (CNAS), uma organização voltada ao estudo da estratégia de segurança nacional, criada em 2007.

Antes, Flournoy foi assessora do Center for Strategic and International Studies (CSIS), onde desempenhou vários cargos como especialista em políticas de defesa e assuntos de segurança internacional.

O advogado Jeh Charles Johnson, que possui uma longa trajetória na qual combinou seu trabalho como funcionário público e a empresa privada, será o assessor de assuntos legais do Pentágono.

Ele atualmente trabalha para uma firma de advocacia com sede em Nova York, mas, entre 1989 e 1991, foi assistente do promotor do Distrito Sul de Nova York, e, em 1998, Clinton o nomeou assessor de assuntos legais da Aeronáutica.

Além disso, Johnson foi membro do conselho assessor de relações exteriores do candidato eleito Barack Obama durante a campanha eleitoral.

Em comunicado divulgado pelo Departamento de Defesa, Obama disse ter confiança na "experiência" e no "compromisso" dos recém-nomeados para ajudá-lo a iniciar "a estratégia para combater as ameaças do século XXI".

O presidente eleito ressaltou que os escolhidos compartilham com ele "o maior respeito pelos homens e mulheres uniformizados" e trabalharão dia e noite por suas tropas.

Junto com Gates, disse Obama, trabalharão "para conseguir o fim responsável da Guerra do Iraque, derrotar o talibã, e renovar a fortaleza dos Estados Unidos no mundo". EFE elv/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG