Obama comemora libertação de jornalistas presas na Coreia do Norte

Washington, 5 ago (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, comemorou hoje a libertação das duas jornalistas americanas que foram presas na Coreia do Norte e agradeceu a Bill Clinton o extraordinário esforço na mediação das negociações.

EFE |

Obama disse que a liberação de Laura Ling e Euna Lee é uma "fonte de alegria para todo o país" e assegurou que seu Governo se sente "enormemente aliviado".

Laura e Euna, que foram detidas em março na fronteira entre a Coreia do Norte e a China, chegaram hoje ao aeroporto de Bob Hope, em Burbank, na Califórnia, menos de 24 horas depois que o Governo norte-coreano concedeu o perdão, graças à mediação do ex-presidente Clinton.

Além de reconhecer a atuação de Clinton, Obama também agradeceu ao ex-vice-presidente Al Gore, fundador da rede de televisão na qual trabalham as duas jornalistas, pelos esforços para assegurar sua libertação.

"Todos os americanos deveriam agradecer a Clinton e Gore", afirmou Obama.

Clinton viajou para Pyongyang na segunda-feira e se reuniu durante mais de três horas com o presidente norte-coreano Kim Jong-il. EFE tb/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG