Obama cogita ampliar auxílio-desemprego

Washington, 4 jan (EFE).- O presidente eleito dos Estados Unidos, Barack Obama, e os legisladores democratas consideram ampliar de forma considerável o auxílio-desemprego assim como a cobertura médica pública, informou hoje o jornal The New York Times (NYT).

EFE |

Entre as propostas que se cogitam, segundo o "NYT", está a de ampliar a cobertura por desemprego aos trabalhadores em tempo parcial, uma medida à qual os legisladores republicanos se opuseram no passado.

Outra idéia sob consideração, segundo o jornal, é a de financiar as despesas nos quais incorram as empresas por continuar oferecendo de forma temporário cobertura médica aos empregados aposentados e despedidos, assim como a seus familiares.

Além disso, o programa também permitiria aos trabalhadores que tenham perdido um emprego que não oferecia seguro médico privado entrar no programa de cobertura governamental Medicaid.

Esse conjunto de medidas faria parte do pacote de estímulos que Obama procura aprovar e que ontem cunhou com o nome de Plano de Reinvestimento e Recuperação dos Estados Unidos.

Os assessores de Obama acham que o custo do pacote de estímulo pode alcançar US$ 775 bilhões. EFE tb/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG