Por Matt Spetalnick

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, alertou nesta terça-feira que Israel e os palestinos serão responsabilizados por eventuais ações que prejudiquem as negociações indiretas iniciadas nesta semana, segundo a Casa Branca.

Por Matt Spetalnick

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, alertou nesta terça-feira que Israel e os palestinos serão responsabilizados por eventuais ações que prejudiquem as negociações indiretas iniciadas nesta semana, segundo a Casa Branca.

Obama fez a declaração durante conversa telefônica com o presidente palestino, Mahmoud Abbas, em que também pediu que ambas as partes negociem "com seriedade e boa fé", passando assim que possível do processo indireto para as negociações diretas.

A mediação dos Estados Unidos nesse diálogo é o feito mais tangível do governo Obama para o Oriente Médio, mas as expectativas quanto a avanços são limitadas. O enviado especial George Mitchell representa os EUA nessa retomada do processo de paz, após um hiato de 18 meses.

"O presidente confirmou sua intenção de responsabilizar ambas as partes por ações que abalem a confiança durante as negociações", disse a Casa Branca ao resumir a conversa de Obama com Abbas.

A Casa Branca não entrou em detalhes sobre o alerta de Obama, mas habitualmente os Estados Unidos pressionam Israel a paralisar a ampliação dos assentamentos em territórios ocupados, e os palestinos a coibirem a violência.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.