Obama cita Romney nominalmente e o trata como adversário

Em evento com executivos de imprensa, presidente americano criticou pré-candidato por apoiar plano orçamentário republicano

Reuters |

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama , atacou diretamente na terça-feira o pré-candidato Mitt Romney por apoiar um plano orçamentário republicano, em um sinal de que já considera o ex-governador de Massachusetts como seu adversário na eleição de novembro.

Prévias: Romney busca pressionar Santorum com vitórias em primárias

Obama, do Partido Democrata, raramente menciona nominalmente Romney, mas essa estratégia parece estar mudando conforme o republicano consolida seu favoritismo para receber a indicação partidária para a corrida à Casa Branca, em meio a uma acirrada disputa contra o conservador Rick Santorum.

Reuters
Obama discursou em convenção da American Society for News Editors em Washington
"Um dos meus potenciais adversários, o governador Romney, já disse esperar que uma versão similar desse plano do ano passado seja introduzido como lei no primeiro dia da sua presidência", afirmou Obama em discurso a executivos da imprensa, referindo-se ao plano que previa cortes no sistema de saúde e em outros programas federais voltados para idosos e pobres. "Ele disse que apoiaria muito esse novo orçamento e chegou a chamá-lo de 'maravilhoso', que é uma palavra que a gente não costuma ouvir quando se trata de descrever um orçamento."

Saiba mais: Veja o especial com tudo sobre as eleições dos Estados Unidos

A campanha de Obama também lançou um anúncio atacando Romney, ex-executivo do setor financeiro, por apoiar empresas petrolíferas, algo que Romney imediatamente ridicularizou, mostrando que está deixando Santorum de lado e direcionando seu alvo contra o presidente.

"O presidente lançou um anúncio ontem falando do preço da gasolina e de como ele está alto. E adivinha quem ele culpou? Eu!", disse Romney em Wisconsin, antes da prévia nesta terça-feira. "Talvez depois de eu ser presidente eu poderei assumir a responsabilidade pelas coisas que eu possa fazer de errado. Mas esse presidente não quer assumir a responsabilidade por seus erros."

Prévias

Romney reforçará seu favoritismo se confirmar a vitória prevista pelas pesquisas nesta terça-feira nas eleições primárias de Wisconsin, Maryland e Washington DC, chegando com força para a próxima data importante do calendário eleitoral, 24 de abril, quando seis Estados realizam sua disputa prévia.

Romney é favorito em cinco deles, e prepara uma campanha agressiva para conquistar também o sexto, a Pensilvânia, Estado do rival Santorum.

A cúpula do Partido Republicano espera que Santorum abandone a disputa para que o partido possa se concentrar na candidatura de Romney - que no entanto ainda não conseguiu superar a desconfiança que desperta junto ao eleitorado conservador.

    Leia tudo sobre: eleição nos euaeuaobamaromneysantorum

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG