Obama apresenta plano de reforma do sistema educacional

WASHINGTON - O presidente americano, Barack Obama, apresentou nesta terça-feira seu plano para a reforma do sistema educacional dos Estados Unidos. Em discurso na Câmara de Comércio Hispânica, ele afirmou que o futuro pertence à nação que melhor educar seus habitantes e disse que os EUA tem tudo para ser essa nação.

Redação com agências internacionais |

Reuters
Obama chega à Câmara de Comércio Hispânica
Obama na Câmara de Comércio Hispânica


Recebido com gritos de "sí, se puede", a versão em espanhol de seu lema eleitoral "yes, we can" (sim, nós podemos), Obama disse que a reforma da educação faz parte das medidas para recuperar a economia do país.

"A relativa deterioração da educação americana é insustentável para nossa economia, para nossa democracia, e inaceitável para nossos filhos", enfatizou o presidente, em seu discurso. "Não podemos nos dar ao luxo de que isso continue assim."

O plano de Obama prevê um aumento do horário escolar e uma extensão do ano letivo. "Sei que mais horas e dias de escola não é algo extremamente popular", admitiu o presidente. "Mas os desafios de um novo século demandam mais tempo em sala de aula", ressaltou.

Obama também quer aumentar o número de graduados universitários até 2020, assim como ampliar as vagas na educação pré-escolar. O presidente também propôs um sistema de pagamento adicional para professores cujos alunos obtenham bons resultados.

O programa será financiado com dinheiro proveniente do plano de estímulo econômico de US$ 787 bilhões, aprovado no mês passado. Também serão usadas verbas de planos já existentes que não foram eficientes.

Obama lamentou que os hispânicos sejam os mais atingidos pelas demissões em massa dos últimos meses, já que tem, em média, um nível educacional menor e os maiores índices de abandono escolar.

Segundo o presidente, o plano vai injetar mais recursos em programas de assistência para que os estudantes não abandonem a escola, além de ampliar o programa de bolsas universitárias.


Leia mais sobre Barack Obama

    Leia tudo sobre: barack obama

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG