Obama anuncia plano para impulsionar trens-bala nos EUA

Washington, 16 abr (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, anunciou hoje um plano para a criação de uma rede de trens de alta velocidade no país, que demandaria um investimento inicial de US$ 8 bilhões e a aplicação de mais US$ 1 bilhão ao ano por pelo menos um quinquênio.

EFE |

Junto com o vice-presidente Joe Biden e o secretário de Transportes, Ray LaHood, Obama apresentou os detalhes da proposta, que busca estimular a economia e o uso de meios de transportes alternativos aos automóveis.

Segundo Obama, estão previstos dois projetos: uma para a criação de trens-bala como os existentes no Japão e na França, e outro para aumentar a velocidade das linhas ferroviárias já existentes.

A estratégia de Obama requer, prontamente, um investimento de US$ 8 bilhões, dinheiro que viria do pacote de estímulo econômico aprovado no começo do ano. Já a quantia de US$ 1 bilhão ao ano que seria aplicada por pelo menos um quinquênio viria do Orçamento do Governo, que já incluiu a soma no projeto orçamentário do ano fiscal de 2010.

O plano do Governo identifica dez possíveis corredores de alta velocidade passíveis de receber fundos federais.

Os trens-bala que Obama quer construir se concentram, principalmente, no lado leste do país, embora esteja prevista a instalação de dois na costa do Pacífico.

No segundo semestre, o Governo também começara a liberar fundos para o Corredor Nordeste - de Washington a Boston -, com o objetivo de melhorar a única rede de alta velocidade existente atualmente no país, informou a Casa Branca.

Para Obama, os trens de alta velocidade podem ajudar o país a reduzir sua dependência em relação ao petróleo estrangeiro, a diminuir as emissões de dióxido de carbono, a estimular a economia e oferecer aos viajantes mais opções de transporte.

"Meu plano ferroviário de alta velocidade trará inovações que mudarão a forma como viajamos nos EUA. Temos que começar a desenvolver um transporte limpo e eficiente do ponto de vista energético (...)", declarou Obama.

O presidente acrescentou que a criação de uma grande rede de alta velocidade "gerará milhares de empregos na construção durante vários anos", além de "postos permanentes e uma maior atividade econômica nos pontos de destino". EFE ca/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG