Obama anuncia Exército mais enxuto e barato, com ênfase na Ásia

Líder destaca 'virada de página' de uma década de guerras; EUA concentrarão esforços em contraterrorismo e guerra cibernética

iG São Paulo |

O presidente Barack Obama anunciou nesta quinta-feira a nova estratégia de Defesa dos Estados Unidos, da qual destacou uma maior presença militar na Ásia e a previsão de cortes no número de soldados na Europa, uma vez que o Pentágono busca reduzir seu orçamento após uma década marcada por guerras.

Uma década: Após dez anos da Guerra do Afeganistão, EUA buscam saída honrosa

Quase nove anos: Últimas tropas dos EUA deixam o Iraque

AP
Presidente Barack Obama discura sobre a nova estratégia de defesa no Pentágono

O governo está na fase final de decidir sobre cortes específicos no Orçamento de 2013, que Obama apresentará ao Congresso no próximo mês. A estratégia prevê acomodar cerca de US$ 489 bilhões em cortes de Defesa durante os próximos dez anos, como pedido em um acordo orçamentário com o Congresso em julho de 2011. Um corte adicional de US$ 500 bilhões será pedido para começar a vigorar a partir janeiro de 2013.

Obama iniciou o discurso recapitulando os conflitos nos quais a força militar dos EUA teve um papel prioritário, especialmente após o 11 de Setembro , como os conflitos no Afeganistão e no Iraque . "Nós estamos virando a página de uma década de guerras", assinalou o presidente.

O presidente, ao lado do secretário de Defesa Leon Panetta, anunciou que a nova estratégia, ordenada por ele em março de 2011, procurará manter os efetivos de maneira que possam ganhar uma guerra e ainda ter a capacidade de deter os objetivos de um adversário em um possível segundo conflito.

A estratégia também prevê que o Exército americano "se reequilibe em direção à região da Ásia-Pacífico", mesmo enquanto continua a conter ativamente a ameaça do extremismo violento.

"Mesmo que nossas tropas continuem a lutar no Afeganistão, a maré da guerra está recuando", disse. "Mesmo que nossas forças prevaleçam nas missões de hoje, temos a oportunidade - e a responsabilidade - de olhar quais forças precisaremos no futuro."

Estratégia: Viagem de Obama enfatiza prioridade da região do Pacífico para EUA

A nova estratégia enfatiza também o combate às ameaças como a guerra cibernética e o terrorismo.

O presidente garantiu, porém, que os Exército americano, que, segundo ele, é atualmente o mais bem equipado da história do país, terá capacidade de conter as ameaças, e que a segurança interna não sofrerá com essa redução. "Vamos garantir a segurança com forças convencionais menores."

Assim como tem feito durante seus discursos, Obama garantiu que os veteranos militares continuarão a receber benefícios e que as oportunidades de empregos serão garantidas.

A aparição de um presidente no Pentágono para anunciar as mudanças estratégicas da segurança é um acontecimento raro. A decisão de Obama de anunciar ele mesmo os resultados destaca a dimensão política do debate de Washington sobre as economias em Defesa.

A administração diz que orçamentos menores do Pentágono são um dever, mas que não virão ao custo de exaurir a força de um Exército em transição, mesmo que fique menor.

Em um ano de eleição presidencial , a estratégia dá a Obama um instrumento de retórica para defender suas escolhas pelos cortes orçamentários no Pentágono. Os pré-candidatos republicanos para a Casa Branca já criticaram Obama em uma ampla gama de questões de segurança nacional, incluindo defesa de mísseis, o Irã e as reduções planejadas no números de forças terrestres.

Saiba mais: Veja o especial sobre as eleições nos EUA 2012

O governo e o Congresso já estão revisando os gastos em Defesa para refletir o fim da Guerra do Iraque e a diminuição no número de soldados no Afeganistão . O enorme orçamento de Defesa de US$ 662 bilhões planejado para o próximo ano é US$ 27 bilhões menor do que Obama queria e US$ 43 bilhões menor do que o Congresso deu ao Pentágono neste ano.

Veja imagens históricas da Guerra do Iraque:

*Com Reuters e AP

    Leia tudo sobre: obamadefesaestratégiapentágonopanetta

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG