visita muito produtiva - Mundo - iG" /

Obama agradeceu a Brown visita muito produtiva

Washington, 4 mar (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, telefonou hoje para o primeiro-ministro do Reino Unido, Gordon Brown, para se despedir ao término da viagem a Washington do líder britânico e agradecer por uma visita muito produtiva.

EFE |

A ligação, de cerca de dez minutos, aconteceu no momento em que a imprensa britânica fala de um esfriamento na "relação especial" entre Washington e Londres.

Em comunicado, Robert Gibbs, porta-voz da Casa Branca, informou que Obama felicitou Brown por seu discurso de hoje diante das duas câmaras do Congresso americano e lhe agradeceu pelos presentes dados pelo primeiro-ministro britânico durante a reunião entre os dois na terça-feira.

Os dois líderes também comentaram a reunião, "calorosa e pessoal" de suas respectivas esposas, Michelle Obama e Sarah Brown, na terça-feira, disse Gibbs.

"O presidente concluiu a conversa declarando sua vontade de ver o primeiro-ministro em Londres no início de abril" durante a cúpula do Grupo dos Vinte (G20, os países mais ricos e os principais emergentes), afirmou o porta-voz.

Os dois líderes se reuniram na terça-feira na Casa Branca, em um encontro no qual abordaram a crise financeira global, a mudança climática e a situação no Afeganistão, entre outros assuntos.

Brown propôs um acordo internacional, que chama de "New Deal global", em alusão às medidas propostas pelo presidente Franklin D.

Roosevelt para sair da Grande Depressão, e que contempla, entre outros, a harmonização dos sistemas bancários.

O encontro entre os dois líderes aconteceu no Salão Oval e continuou com um almoço de trabalho.

Ao contrário de ocasiões anteriores com outros funcionários britânicos, a reunião não foi acompanhada de outros eventos mais cerimoniais, como uma entrevista coletiva formal, um jantar de Estado ou uma reunião social das duas famílias.

Houve apenas uma pequena entrevista coletiva no Salão Oval com um grupo reduzido de jornalistas.

A Casa Branca alegou que, inicialmente, foi considerado oferecer uma entrevista coletiva nos jardins da residência presidencial, mas o frio de quase dez graus abaixo de zero fez com que abandonassem os planos.

Também disse que os líderes optaram por concentrar seu tempo no almoço de trabalho, diante da gravidade da crise econômica.

Mesmo assim, a imprensa britânica interpretou o tratamento a Brown como uma confirmação de que a "relação especial" entre os dois países, especialmente próxima durante os mandatos do presidente George W. Bush e do então primeiro-ministro britânico Tony Blair, registrou um distanciamento após a chegada de Obama à Casa Branca.

EFE mv/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG