Obama afirma que EUA não respaldam planos de assassinato contra Morales

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, deixou claro em Port of Spain que seu governo não respalda planos de assassinato contra o boliviano Evo Morales, respondendo assim a denúncias do presidente sul-americano de que Washington serua cúmplice.

AFP |

"O presidente deixou clara a política de seu governo de não respaldar este tipo de atividades", afirmou uma fonte do governo americano.

Segundo a mesma fonte, Obama fez a declaração no sábado durante a reunião com os líderes da União de Nações Sul-Americanas (Unasul), que teve a presença de Morales, à margem da V Cúpula das Américas, em Trinidad e Tobago.

O presidente boliviano pediu no encontro continental que Obama condenasse o suposto atentado frustrado contra seu governo, para demonstrar que existe um novo diálogo entre o Norte e o Sul, e afirmou ter prova de que diplomatas americanos estavam por trás das conspiração.

A polícia boliviana matou na quinta-feira três homens em um hotel de Santa Cruz, apresentados como terroristas que queriam assassinar Morales, o vice-presidente Alvaro García e o governador opositor da região, Rubén Costas.

bl/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG